Pular para o conteúdo

Ecodidática

Turismo de Observação de Aves

Por Gleidson Melo e Marta Melo

 

 

A observação de aves (birdwatch) ou passarinhada é uma prática consagrada globalmente. Recomendada para todas as idades, consiste na contemplação da beleza das aves livres na natureza. Como atividade turística, por atrair turistas das diversas regiões do Brasil e do mundo, contribui para uma série de benefícios, tanto para quem pratica como também para a cadeia do turismo, por agregar valores para as comunidades com potencial para a observação de aves e para o desenvolvimento local e regional.

Imagem: acervo Ecodidática

É uma atividade que não requer conhecimentos específicos e aprofundados sobre as aves ou ornitologia, pois o segredo se reserva ao momento da observação. Com o decorrer do tempo, o birwhatcher (observador de aves) iniciante vai adquirindo experiência de campo e passa a compreender toda a dinâmica desse processo, que inclui aspectos de pertencimento à natureza, facilidade na identificação das aves pela visualização e vocalização, hábitos das aves, rotas migratórias e, sobretudo, de conservação e proteção das espécies. Vale ressaltar que muitos dos observadores de aves são apaixonados por fotografias, ou seja, vão a campo para fazerem registros para o compartilhamento em redes sociais e plataformas especializadas em aves e contemplação da vida silvestre.

Beija-flor-tesoura-verde (Thalurania furcata)

Galito (Alectrurus tricolor)

Garça-branca-pequena (Egretta thula)

No Brasil existem os Clubes de Observadores de Aves que agregam participantes com objetivos comuns, e qualquer pessoa pode se juntar a esses clubes e formar grupos de observadores de aves para saídas de campo. Assim, experiências são compartilhadas com todos os integrantes.

Clube de Observadores de Aves de Campo Grande (clique na imagem e conheça o COA-CGR)

Desse modo, além de compartilhar um belo registro, as aves podem ser identificadas por especialistas e incluídas na base de dados como elementos essenciais à pesquisa científica. Pois, cada registro possibilita identificar o local de ocorrência, e se a ave é ou não ameaçada, além de contribuir para o mapeamento das rotas migratórias, por exemplo. Como colaborador de um desses clubes, o observador de aves é considerado um cientista cidadão, ou seja, um cidadão que contribui para o desenvolvimento da ciência.

 

Para a prática de observação de aves é necessário ter disposição, pois os melhores horários para se observar aves giram em torno do amanhecer e do entardecer. Manhãzinha é o melhor momento, porque as aves estão despertando e partem em busca de alimento, enquanto que tardezinha elas retornam para o repouso.

 

 

Pratica-se também a observação de aves noturnas, a corujada, que exige disciplina de silêncio, pois na escuridão da noite as aves noturnas percebem facilmente qualquer movimento estranho ao seu habitat.

Corujinha-do-mato (Megascops choliba)

Para se tornar um condutor de observação de aves é necessário praticar o birdwatch, estudar em guias, livros e buscar informações sobre as aves em sites especializados.

Imagem: acervo Ecodidática

Destacamos algumas dicas interessantes:

 

  • Binóculos: proporcionam uma experiência incrível ao observar as aves através das lentes de um binóculo. Recomendamos que o equipamento seja de 8×42 até 10×42. Binóculos mais potentes dificultam a visualização e não são ideias para a observação de aves.
  • Câmera fotográfica: a opção de fotografar e fazer o registro vai de acordo com as necessidades do observador de aves. Algumas pessoas preferem a observação, em vez de fazer o registro fotográfico. Observadores de aves iniciantes, normalmente, optam por câmeras superzoom.
  • Gravador de som e playback: muitos dos observadores utilizam os gravadores para fazerem os registros sonoros das aves.  Denomina-se playback a reprodução do registro sonoro de determinada ave. Normalmente, dependendo da espécie, a ave responde ao playback e se aproxima do observador. Não recomendamos a utilização excessiva desse recurso, porque pode estressar a ave.
  • Vestimentas: como proteção individual, dependendo do local onde for realizada a observação de aves, recomendamos o uso de calças jeans ou roupas apropriadas para o campo, assim como a utilização de perneiras para se proteger contra ataques de serpentes peçonhentas. Ainda sobre vestimentas, recomenda-se a utilização de roupas com cores crípticas [camuflado, caqui e outras cores mais claras]. Não recomendamos as cores mais fortes e chamativas [vermelha, amarela ou estampados coloridos], pois as aves podem perceber essas cores fortes como sinais de ameaça ao seu território.
  • Repelente: é sempre interessante levar o repelente na mochila, principalmente quando a passarinhada for realizada em locais com muitos mosquitos. Vale lembrar que muitas das espécies de mosquitos são transmissoras de doenças tropicais: febre amarela, dengue, malária, leishmaniose, dentre outras.
  • Protetor solar: importante para evitar câncer de pele e queimaduras provocadas pelo sol. Consulte o fator de proteção que melhor proteja a sua pele. Verifique se você tem alergias a esses produtos.
  • Antialérgicos: Muita gente tem alergia a picada de insetos, principalmente quando se trata de vespas e abelhas. Caso você tenha alergia à picada de insetos, consulte o seu médico para que, se for necessário, recomende a utilização de antialérgico [nunca utilize medicamentos sem a prescrição médica].
  • Água: Item básico e essencial que nunca deve ser esquecido. Para evitar a desidratação, leve consigo um squeeze, garrafinha ou cantil com água fresca para hidratação.

 

Dicas de sites interessantes para observadores de aves:

 

Confira e faça o download do Guia de Aves de Campo Grande: áreas verdes

Download gratuito

Como citar esta página:

MELO, G. A. P.; SILVA-MELO, M. R. Turismo de observação de aves. Ecodidática, Campo Grande, 3 de março de 2021. Disponível em: https://ecodidatica.com.br/turismo-de-observacao-de-aves. Acesso em: dd. mm. aaaa.

Imagem destacada: Surucuá-de-barriga-vermelha (Trogon curucui) (acervo de Marta Melo).

error: Conteúdo protegido com direitos autorais