Perspectivas das territorialidades e desenvolvimento do Turismo de experiência em Mato Grosso do Sul, Brasil

O artigo “Perspectivas das territorialidades e desenvolvimento do Turismo de experiência em Mato Grosso do Sul, Brasil” foi publicado na Revista Entre-Lugar (UFGD. Impresso).

Autores: Djanires Lageano Neto de Jesus; Débora Fittipaldi Gonçalves; e Marta Regina da Silva-Melo.

 

Imagem: Turismo de experiência em Mato Grosso do Sul (JESUS et. al., 2018).

O presente estudo tem como objetivo investigar elementos de territorialidade e desenvolvimento regional/local das cidades indutoras de turismo em Mato Grosso do Sul, na busca de possíveis relações e possibilidades para a implantação do segmento Turismo de Experiência. A investigação se justifica em razão que, dentre os diferentes segmentos da cadeia turística, o turismo de experiência se destaca no Brasil como um novo nicho de mercado que vai muito além dos circuitos tradicionais. A metodologia proposta foi baseada na investigação qualitativa de caráter descritiva, bibliográfica, documental e social. Os resultados se evidenciaram nas práticas de turismo identificadas (Banho de São João Batista, Fazenda Pontal das Águas e Taboa Fábrica de Encantos) com potenciais para uma futura aplicação do segmento do Turismo de Experiência, além da apresentação de componentes que configuram desenvolvimento das cidades indutoras de turismo (Campo Grande, Bonito e Corumbá) no Mato Grosso do Sul, previstos na Política Nacional de Turismo. Portanto, o Turismo de Experiência pode contribuir significativamente na manutenção dos processos interculturais e multidimensionais do desenvolvimento (JESUS et al., 2018).

Referência:
JESUS, D. L. N. ; GONCALVES, D. F. ; SILVA-MELO, M. R. Perspectivas das Territorialidades e Desenvolvimento do Turismo de Experiência em Mato Grosso do Sul, Brasil. Revista Entre-Lugar (UFGD. Impresso), Dourados, v. 9, p. 14-36, 2018.
Imagem destacada: acervo Ecodidática

 191 views,  1 today