Pular para o conteúdo

Ecodidática

Destino Turístico Inteligente: diferencial competitivo para Campo Grande, Mato Grosso do Sul

  • por

O artigo “Destino Turístico Inteligente: diferencial competitivo para Campo Grande, Mato Grosso do Sul” foi publicado na Revista GeoFronter

Autores Raquel Belmira Silva Cezário e Marta Regina da Silva-Melo.

Resumo:

A fim de desenvolver e fomentar o turismo com soluções tecnológicas, sustentáveis e inovadoras, foi criado o projeto DTI Brasil. O projeto consiste na escolha de dez cidades-piloto para a transformação em Destinos Turísticos Inteligentes (DTIs); entre elas está Campo Grande, capital do estado de Mato Grosso do Sul. O presente artigo tem como objetivo investigar o processo de preparação para que Campo Grande se torne um Destino Turístico Inteligente e se isso possibilita um diferencial competitivo para o município.  O estudo apresentou, no que se refere aos procedimentos metodológicos, caráter exploratório-explicativo com abordagem quali-quantitativo. A coleta de dados foi realizada por meio de um questionário direcionado aos principais gestores turísticos de empresas públicas, privadas, bem como do terceiro setor do município. As questões foram elaboradas  com  base  em  respostas  adequadas  à  escala  de Likert,  com  a  finalidade  de conhecer  as  opiniões  dos  gestores  em  relação  à  implantação  de  ações  no  processo  de transformação para DTI. Os resultados apontaram que o município está em processo de desenvolvimento no que se refere à aplicação das metodologias do projeto. Observou-se que é necessária uma maior flexibilidade no seguimento do plano metodológico, tendo em vista que cada município possui suas especificidades e diferentes tipos de segmentos turísticos, assim como diferentes problemas a serem corrigidos e adaptados no processo de transformação para DTI.

Palavras-chave:

Destinos Turísticos Inteligentes;  Inovação; Desenvolvimento Sustentável; Turismo.

Abstract:

To   develop   and   promote   tourism   with   technological,   sustainable,   and innovative solutions, the DTI Brazil project was created. The project consists of choosing ten pilot cities for transformation into Intelligent Tourist Destinations (ITDs), including Campo  Grande,  the  capital  of  the  state  of  Mato  Grosso  do  Sul.  This  article  aims  to investigate  the  process  of  preparing  Campo  Grande  to  become  a  Smart  Tourism Destination and whether this provides a competitive edge for the municipality. In terms of methodological procedures, the study was exploratory-explanatory with a qualitative-quantitative  approach.  The  data  collection  was  carried  out  through  a  questionnaire directed at the main tourism managers of public and private companies, as well as those from the third sector of the municipality. The questions were formulated based on suitable responses  to  the  Likert  scale  to  understand  the  managers’  opinions  regarding  the implementation of actions in the ITD transformation process. The results showed that the municipality is in the process of developing its application of the project’s methodologies. It  was  noted  that  greater  flexibility  is  needed  in  following  the  methodological  plan, considering that each municipality has its own specificities and different types of tourism segments,  as  well  as  different  problems  to  be  corrected  and  adapted  in  the  process  of transformation to ITD.

Keywords: Smart Tourist Destinations; Innovation; Sustainable Development; Tourism.

O   conceito de Destinos Turísticos Inteligentes originou-se  das Cidades Inteligentes, mais conhecidas como Smart Cities, que surgiram inicialmente na Espanha. O  Brasil  é  o  único  país  em  que  o  projeto  de  implantação  de  DTI desenvolve  os  seguintes  pilares:  segurança,  mobilidade  e  transporte,  promoção  e marketing, e criatividade. Nesse sentido, no Brasil, são aplicados nove eixos norteadores para uma cidade se transformar em um DTI.  Desse modo, este  estudo  tem como objetivo analisar as etapas do processo para Campo Grande se tornar um Destino Turístico Inteligente.

 

Referência:

CEZÁRIO, R. B. S.; SILVA-MELO, M. R. Destino Turístico Inteligente: diferencial competitivo para Campo Grande, Mato Grosso do Sul. GEOFRONTER, v. 9, p. 1-21, 2023.

 

Imagem destacada: (Fonte: acervo Ecodidática | conexões por rawpix)

 

 

 

Loading

error: Conteúdo protegido com direitos autorais